terça-feira, 30 de junho de 2020

Mark 7


 Tamanhao: 55cm

Quantidade de Folhas: 15

Edição: Rafa Cunha


                                                            



O Mark VII ( Mark 7 ) é um traje de implantação rápida totalmente carregado e foi o sétimo traje criado por Tony Stark , para superar o Mark VI , em algum momento entre os eventos de Iron Man 2 e Os Vingadores .

Ele apareceu no filme Os Vingadores e fez sua estréia no filme quando Tony foi forçado a pedir JARVIS , para prepará-lo para o combate, apesar de ainda estar sendo construído, para usá-lo na próxima batalha com o Exército de Chitauri , como o A Mark VI foi fortemente danificada pelo seu último uso por Tony durante os eventos no SHIELD Helicarrier .

O traje foi construído para combate pesado e fortemente armado com armas.

A armadura tem uma característica única que envolve se transformar em uma cápsula grande e, quando aberta, possui braços mecânicos, que podem se estender e alcançar os braços de Tony, agarrando-os e se envolvendo rapidamente em torno dele. Isso foi feito com o uso de duas pulseiras metálicas especiais, ambas com códigos criptografados embutidos nos espaços retangulares pretos. Os scanners a laser nos braços mecânicos os digitalizam para confirmar a identidade do usuário e ativar o pod. A armadura se forma em torno de Tony.


segunda-feira, 22 de junho de 2020

Gaara (Free)


Tamanho:35cm

Quantidade de Folhas:14

Edição:Rafa Cunha

                                                             

      

Gaara (我爱羅, Gaara) é um shinobi de Sunagakure. O Shukaku foi selado em seu corpo no dia de seu nascimento, um procedimento que resultou na morte de sua mãe. Considerado como um monstro pela vila e sem ninguém para amá-lo, Gaara passou a desprezar o mundo e começou contando apenas com sua própria força, ganhando o título de Gaara do Deserto (砂瀑の我愛羅, Sabaku no Gaara). Este poder de auto-amor é mais tarde derrotado pela dedicação inabalável de Naruto Uzumaki por seus amigos. Desse ponto em diante, Gaara começa a seguir o método de Naruto e muda as opiniões de Sunagakure com relação a ele. Ele eventualmente se torna o Quinto Kazekage (五代目風影, Godaime Kazekage; Literalmente significa "Quinta Sombra do Vento"), uma posição que ele mantém, mesmo depois de Shukaku ser removido de seu corpo pela Akatsuki.

domingo, 21 de junho de 2020

Mark 40 "Shotgun"


Tamanho:50cm

Quantiidade de Folhas:13

Edição : Rafa Cunha


                                                             

    Mercado Pago


" Atualização de traje de alta velocidade . Otimizado para velocidades extremas, missões de vôo estendidas e capaz de atingir velocidades superiores a Mach 5 " .
- ( Homem de Ferro 3 - JARVIS: Uma experiência na segunda tela ) A descrição do Mark XL no aplicativo JARVIS.
O Mark XL ( Mark 40 ), também conhecido como "Shotgun" , é um traje de viagem Hyper Velocity e foi uma das várias novas armaduras do Homem de Ferro criadas por Tony Stark como parte da Legião de Ferro . A armadura foi criada em algum momento entre a Batalha de Nova York e as ameaças do mandarim . 

Foi apresentado no Iron Man 3 e estreou quando Tony ordenou que o JARVIS iniciasse o "House Party Protocol" , no qual foi ativado junto com o resto da Iron Legion para ajudar Tony em sua batalha contra Aldrich Killian .

O traje foi nomeado "Shotgun" devido ao som explosivo que ele cria, como uma verdadeira Shotgun ao quebrar a barreira do som durante o vôo.

A armadura foi construída para viagens em alta velocidade e é especializada em voos de alta velocidade. Atualmente, é conhecida como a armadura de hipervelocidade mais rápida entre o arsenal de armaduras de Tony, com uma velocidade superior ao excesso de Mach 5.




sábado, 20 de junho de 2020

Iron Man Mark16 "Nightclub"


Tamanho:50cm

Quantidade de Folhas:13

Edição:Rafa Cunha


                                                           





     
O Mark XVI ( Mark 16 ), também conhecido por seu nome como "Discoteca" , é um Traje Preto Furtivo e foi uma das várias novas Armaduras do Homem de Ferro criadas por Tony Stark como parte da Legião de Ferro . A armadura foi criada algum tempo após a Batalha de Nova York . [1]

Foi apresentado no Iron Man 3 e estreou quando Tony ordenou que o JARVIS iniciasse o "House Party Protocol" , no qual foi ativado junto com todos os outros fatos para ajudar Tony em sua batalha contra Aldrich Killian .

O traje ganhou o nome de "Nightclub" , porque, assim como "Sneaky" , possui um sistema de camuflagem embutido em sua armadura, mas é mais avançado e pode se misturar totalmente com o ambiente, especialmente durante a noite.

Desde que o traje foi construído com um Sistema Avançado de Camuflagem , ele possui armas muito limitadas e não carrega tanto quanto o Mark XV , para permitir que seu sistema furtivo ocorra e funcione sem problemas. As únicas armas que carrega são os repulsores de assinatura que retém de seus trajes anteriores da Mark . O Mark XVI é adequado apenas para missões furtivas e não é adequado para combates pesados


quinta-feira, 18 de junho de 2020

Iron Man Mark 28 "jack"



Tamanho:50cm

Quantidade de folhas:15

Edição Rafa Cunha


                                                              

                                                                  Mercado Pago


            

A Marca XXVIII ( Marca 28 ), também conhecida como "Jack" , é uma Roupa da Zona de Radiação e foi uma das várias novas Armaduras do Homem de Ferro criadas por Tony Stark como parte da Legião de Ferro . A armadura foi criada algum tempo após a Batalha de Nova York .

Foi apresentado no Iron Man 3 e estreou quando Tony ordenou que o JARVIS iniciasse o "House Party Protocol" , no qual foi ativado junto com todos os outros fatos para ajudar Tony em sua batalha contra Aldrich Killian

domingo, 14 de junho de 2020

Iron Man Mark 18


Tamanho:50cm

Quantidade de folhas:14

Edição : Rafa Cunha



                                                              

    Mercado Pago

          

O Mark XVIII ( Mark 18 ), também conhecido por seu codinome como "Casanova" , é um Traje Stealth de Nível de Artilharia RT e foi uma das várias novas Armaduras do Homem de Ferro criadas por Tony Stark como parte da Legião de Ferro . A armadura foi criada algum tempo após a Batalha de Nova York .

Foi apresentado no Iron Man 3 e estreou quando Tony ordenou que o JARVIS iniciasse o "House Party Protocol", no qual foi ativado para ajudar Tony em sua batalha contra Aldrich Killian .

O processo ganhou o seu nome "Casanova" , porque muito parecido com seu antecessor, o Mark XVII , tem uma caixa de grandes dimensões RT que podem disparar rajadas poderosas e também pode gerar um escudo repulsor para se proteger, bem como uma pesadamente avançada e melhorada " Sistema de camuflagem ", baseado no sucesso do sistema de camuflagem da marca XVI .

sábado, 13 de junho de 2020

Iron Man Mark 20


        Tamanho:50cm

        Quantidade de Folhas:14

     Edição: Rafa Cunha



                                                                

         Mercado Pago

                

O Mark 20 ( Mark XX ), também conhecido por seu codinome "Python" , é um traje de protótipo de longa distância totalmente carregado e foi uma das várias novas armaduras do Homem de Ferro criadas por Tony Stark como parte da Legião de Ferro . A armadura foi criada algum tempo após a Batalha de Nova York . [1]

Foi apresentado no Iron Man 3 e estreou quando Tony ordenou que o JARVIS iniciasse o "House Party Protocol" , no qual foi ativado junto com todos os outros fatos para ajudar Tony em sua batalha contra Aldrich Killian .

O processo ganhou o nome de "Python" , devido à sua capacidade de percorrer longas distâncias imitando a capacidade de um python. Ele tem mais energia armazenada no sistema do traje, que é direcionado ao seu Sistema de Vôo , para permitir que mais energia seja fornecida a ele para suportar mais viagens e drenar a energia mais lentamente do que a energia usual do traje do Homem de Ferro .

quinta-feira, 11 de junho de 2020

Iron Man


Tamanho:50cm

Quantidade de Folhas:11

Criação e edição: Rafa cunha




                                                               

        Mercado Pago

Mark Custom Feito por Rafa cunha

sábado, 6 de junho de 2020

Diorama DeadPool


Tamanhao:50cm

Quantidade de Folhas:22

Crição e Edição:Rafa Cunha







                                                          

Para o filme baseado no personagem, veja Deadpool (filme). Para o jogo eletrônico baseado no personagem, veja Deadpool (jogo eletrônico).
Deadpool

Nome completo Wade Winston Wilson
Codinomes conhecidos Mercenário Tagarela, ante-heroi , Zenpool, Soldado Wilson, Arma XI, W3[1]
Espécie Humano mutado[2]
Ocupação Ex-militar, mercenário, assassino
Afiliações Agência X
Quarteto Terrível
Heróis de Aluguel
S.H.I.E.L.D.
Defensores Secretos
Thunderbolts
X-Force
Tropa Deadpool
X-Men
Os Fabulosos Vingadores
Terra Natal Canadá
Estado atual Ativo
Criado por Rob Liefeld
Fabian Nicieza
Primeira aparição New Mutants #98 (Fevereiro de 1991)
Editora(s) Marvel Comics
Base de operações Móvel
Esta caixa: verdiscutir
Deadpool (Wade Winston Wilson) é um personagem fictício do universo Marvel, que atua geralmente como anti-herói e ocasionalmente como vilão. Deadpool, cujo nome verdadeiro é Wade Winston Wilson, é um mercenário canadense marcado por ser falastrão e violento. Tem também o fator de cura que o faz sobreviver aos piores ferimentos.

Deadpool foi criado por Rob Liefeld e Fabian Nicieza e apareceu pela primeira vez em 1991, como um vilão em New Mutants #98 (história que no Brasil saiu dentro de Os Fabulosos X-Men #584 em 1994). Foi inspirado no vilão da DC Comics Exterminador (Deathstroke), inclusive com seu nome parodiando o alter ego deste, "Slade Wilson".

A partir de um título próprio escrito por Joe Kelly e Ed McGuinness em 1998, ganhou estilo próprio, conhecido por sua capacidade de destruição, humor extremamente ácido, referências satíricas culturais e ocasionalmente a quebra da Quarta parede, se comunicando diretamente com o leitor. Assim como Wolverine, Deadpool é um produto do Projeto Arma X, do governo canadense, embora seu local de nascimento seja desconhecido, pois esconderam-no do mundo.

Era originalmente um adversário dos Novos Mutantes e da X-Force, posteriormente desenvolvendo um romance com uma das participantes do grupo, Siryn, filha de Banshee da X-Force, e um título em que fazia missões junto com Cable. Foi interpretado por Ryan Reynolds em X-Men Origins: Wolverine (2009) e em seu próprio filme solo (2016), que ganhou sequência em 2018.

domingo, 31 de maio de 2020

Juggernaut


Tamanho:50cm

Quantidade de folhas: 29

Edição :Rafa Cunha



                                                        

Mercado Pago



Juggernaut, também conhecido como Fanático (Cain Marko), é um personagem de quadrinhos da Marvel Comics, usado principalmente como vilão nas histórias dos X-Men. Cain Marko não é irmão biológico do Professor X, pois este foi enteado de seu pai (Kurt Marko), assim Fanático não é um mutante, com seus poderes derivados da mística joia de Cyttorak. Suas habilidades incluem superforça, invulnerabilidade, alta durabilidade e também a capacidade de não ser parado caso comece a se movimentar. Cain também usa um capacete especial para se proteger de ataques psíquicos, controle mental e ataques.


Índice

1 Etimologia
2 Biografia ficcional do personagem
3 Poderes de Cyttorak
4 Fanático enfraquecendo
5 Ultraverso / Exilados
6 X-Men
7 Novo Excalibur
8 Fanático maligno
9 Homem-Aranha
10 Poderes e habilidades
11 Em outras mídias
11.1 Desenhos Animados
11.2 Filmes
11.3 Videogames
12 Referências
13 Ligações externas
Etimologia
Juggernaut é um termo usado na língua inglesa, especialmente nos Estados Unidos, como sinônimo de  uma força literal ou metafórica impiedosamente destrutiva e imparável. Este uso se originou em meados do século XIX como uma referência alegórica ao carro Ratha Yatra de templos hindus, que apocrifamente tinham fama de esmagar devotos sob suas rodas. O sentido figurado da palavra é traduzível para o português brasileiro como "rolo compressor". No inglês britânico é também usado para descrever um caminhão pesado. A palavra é derivada do sânscrito Jagannātha (Devanagari जगन्नाथ) "mundo-senhor" - que é um dos nomes de Krishna encontrado nos épicos em sânscrito) - "um enorme vagão carrega uma imagem de um deus hindu", inspirado no templo de Jagannath em Puri, Odisha, que tem uma procissão anual de carruagens que levam os murtis (estátuas) de Jagannath, Subhadra e Balabhadra (irmão mais velho de Krishna).

Quando os X-Men foram publicados pela GEP (Grafica Editora Penteado), o Fanático recebeu o nome de Jaganata.[1]

sexta-feira, 29 de maio de 2020

Saitama


Tamanhao:50cm

uantidade de Folhas:20

Edição Rafa cunha



                                                                   

Mercado Pago

Saitama (ita イ タ マ, Saitama ) é o principal protagonista da série e o titular One-Punch Man e o ser mais poderoso que existe na série. Saitama enfrenta uma crise existencial autoimposta, já que agora ele é poderoso demais para ganhar emoção com a batalha. [3]


Inicialmente apenas um herói por diversão, [4] Saitama mais tarde se registra como um herói profissional da Associação de Heróis [5] e defende sua casa em Z-City contra monstros , vilões e outras ameaças. [6] Sob a Associação de Heróis, ele recebe o nome de herói Caped Baldy (age ゲ マ ン ト, Hagemanto ; Viz: Bald Cape ) [7] e atualmente ocupa o 7º lugar na Classe B. [8]

terça-feira, 26 de maio de 2020

Red Hood V2


Tamanho:50cm

Quantidade de Folhas;15

Edição:Rafa Cunha


                                              

                                                              

     Mercado Pago

Capuz Vermelho (Red Hood em inglês) é o codinome usado por alguns personagens fictícios da DC Comics, os principais sendo dois inimigos do Batman.


Índice
1 Primeiro Capuz Vermelho
2 Segundo Capuz Vermelho
3 Versões alternativas
3.1 Reino do Amanhã
3.2 Capuz Vermelho da Terra 2
4 Em outras mídias
5 Ver também
6 Ligações externas
7 Notas e Referências
Primeiro Capuz Vermelho
Ver artigo principal: Coringa
O Capuz Vermelho original apareceu pela primeira vez em Detective Comics #168, na história "The Man Behind a Red Hood". Esse vilão nunca teve a identidade revelada, nem mesmo se sabe se era a mesma pessoa que utilizava a roupa em todos os casos. Pois nessa época os criminosos usavam a fantasia do vilão para depois do crime culpar o encapuzado, que não era um, e sim vários criminosos. Na história original, escrita por Bill Finger[1], o homem que mais tarde se transformaria no Coringa foi um dos homens que usou o manto do Capuz Vermelho.

Nesta versão, ele era um bandido sentenciado apelidado de Capuz Vermelho. Sua fantasia consistia em um grande capuz e uma capa na cor vermelha. Ele tentara roubar uma fábrica química mas seus homens fugiram e de repente ele se viu cercado por Batman e Robin. Tentando escapar, ele caiu em um tonel cheio de produtos químicos e mesmo assim conseguiu fugir. Após o acidente, só conseguiu sobreviver por causa de um aparelho construído em um capacete especial. As toxinas o desfiguraram permanentemente, fazendo seu cabelo ficar totalmente verde, a pele completamente branca e os lábios extremamente vermelhos e assim ele se torna o Coringa.


A versão de Alan Moore para a graphic novel "A Piada Mortal" altera alguns elementos da versão de Finger. Em vez de um criminoso desde o começo, o homem que se tornaria o Coringa era um comediante fracassado e infeliz. Ele aceita participar de um assalto como o Capuz Vermelho apenas para sustentar a esposa grávida, já que sua família estava passando por sérias dificuldades financeiras e sua carreira como comediante estava praticamente acabada.[2]. O desfecho do personagem, entretanto, é praticamente o mesmo. Um comediante usando um Capuz Vermelho decide participar de um assalto porque precisava urgentemente de dinheiro e que acaba sendo perseguido pelo Batman (Robin não aparece em "A Piada Mortal"). Durante a perseguição, o Capuz Vermelho cai em um tanque de produtos químicos e tem sua fisionomia alterada, perdendo sua sanidade mental. Em meio a essas lembranças do passado, o Coringa atual atira em Barbara Gordon, deixando-a paraplégica[3].

sábado, 23 de maio de 2020

Batman Knightmare


Tamanho:50cm

Quantidade de Folhas:21

Criação e Edição: Rafa Cunha





                                                            

Mercado Pago

Knightmare foi um longo conflito que ocorreu em um futuro possível entre o Regime do Super-Homem e a Insurgência do Batman , devido ao último querer derrubar a nova tirania. O Super-Homem acabaria prevalecendo, no entanto, levando a possível versão futura do Flash a avisar uma versão anterior do Batman.



Em algum momento em um futuro possível, Lois Lane seria morta, com Batman sendo incapaz de evitá-lo. Consumido pela tristeza, Superman ficou suscetível à Equação Anti-Vida de Darkseid e aliou-se às forças de Apokolips, tornando-se um governante obscuro e tirânico do planeta. [1] A Terra foi terraformada com sucesso pelas Caixas Mãe e o regime foi fundado para ajudar o Super-Homem em seu regime totalitário da Terra, matando sem piedade qualquer um que se opusesse a ele. Batman fundou prontamente a insurgência para combater essa nova ameaça, iniciando assim um longo conflito. [2]

terça-feira, 19 de maio de 2020

Red Hood


Tamanho:50cm

Quantidade de Folhas:16

Edição Rafa Cunha


                                                

                                                                


        Mercado Pago

Capuz Vermelho (Red Hood em inglês) é o codinome usado por alguns personagens fictícios da DC Comics, os principais sendo dois inimigos do Batman.


Índice
1 Primeiro Capuz Vermelho
2 Segundo Capuz Vermelho
3 Versões alternativas
3.1 Reino do Amanhã
3.2 Capuz Vermelho da Terra 2
4 Em outras mídias
5 Ver também
6 Ligações externas
7 Notas e Referências
Primeiro Capuz Vermelho
Ver artigo principal: Coringa
O Capuz Vermelho original apareceu pela primeira vez em Detective Comics #168, na história "The Man Behind a Red Hood". Esse vilão nunca teve a identidade revelada, nem mesmo se sabe se era a mesma pessoa que utilizava a roupa em todos os casos. Pois nessa época os criminosos usavam a fantasia do vilão para depois do crime culpar o encapuzado, que não era um, e sim vários criminosos. Na história original, escrita por Bill Finger[1], o homem que mais tarde se transformaria no Coringa foi um dos homens que usou o manto do Capuz Vermelho.

Nesta versão, ele era um bandido sentenciado apelidado de Capuz Vermelho. Sua fantasia consistia em um grande capuz e uma capa na cor vermelha. Ele tentara roubar uma fábrica química mas seus homens fugiram e de repente ele se viu cercado por Batman e Robin. Tentando escapar, ele caiu em um tonel cheio de produtos químicos e mesmo assim conseguiu fugir. Após o acidente, só conseguiu sobreviver por causa de um aparelho construído em um capacete especial. As toxinas o desfiguraram permanentemente, fazendo seu cabelo ficar totalmente verde, a pele completamente branca e os lábios extremamente vermelhos e assim ele se torna o Coringa.


A versão de Alan Moore para a graphic novel "A Piada Mortal" altera alguns elementos da versão de Finger. Em vez de um criminoso desde o começo, o homem que se tornaria o Coringa era um comediante fracassado e infeliz. Ele aceita participar de um assalto como o Capuz Vermelho apenas para sustentar a esposa grávida, já que sua família estava passando por sérias dificuldades financeiras e sua carreira como comediante estava praticamente acabada.[2]. O desfecho do personagem, entretanto, é praticamente o mesmo. Um comediante usando um Capuz Vermelho decide participar de um assalto porque precisava urgentemente de dinheiro e que acaba sendo perseguido pelo Batman (Robin não aparece em "A Piada Mortal"). Durante a perseguição, o Capuz Vermelho cai em um tanque de produtos químicos e tem sua fisionomia alterada, perdendo sua sanidade mental. Em meio a essas lembranças do passado, o Coringa atual atira em Barbara Gordon, deixando-a paraplégica[3].


domingo, 17 de maio de 2020

Pinguim


Tamanho: 40cm

Quantidade de Folhas: 14

Edição: Rafa Cunha




                                                           


Mercado Pago

O Pinguim (em inglês: Penguin), codinome de Oswald Chesterfield Cobblepot, é um personagem fictício de histórias em quadrinhos da DC Comics e um adversário frequente do super-herói Batman.[1] Criado pelo artista Bob Kane e pelo escritor Bill Finger, a sua primeira aparição nos quadrinhos foi em Detective Comics #58 (Dezembro de 1941). O Pinguim é um dos inimigos mais duradouros do Batman, pertencente ao coletivo de adversários que compõem a galeria de vilões do heroi.

O Pinguim é descrito como sendo um homem baixo e corpulento, conhecido por ser um amante de aves e pelos seus guarda-chuvas especializados com alta tecnologia. Ladrão e mafioso, refere-se a si próprio como "cavalheiro do crime"; o seu negócio de clubes noturnos dão-lhe a fundos necessários para as suas atividades criminosas, nos quais o Batman usa por vezes para obter informações, como fonte do mundo do crime. De acordo com Kane, o personagem foi inspirado na mascote dos cigarros Kool; um pinguim com uma cartola e uma bengala. Finger pensou que a imagem de senhores das classes altas em smoking era reminiscente dos pinguins imperadores.[2]

Ao contrário de grande parte dos inimigos do Batman, o Pinguim tem total controle das suas ações e está em perfeita sanidade mental, característica que o ajuda a manter uma relação única com o herói. Na sua última caracterização, o Pinguim tem um bar noturno e cassino, o "Icebergue Lounge", popular no submundo do crime. Batman tolera as suas operações desde que ele se mantenha como um dos seus informadores. O Pinguim compra muitas vezes propriedades roubadas.


O vilão aparece numa grande variedade de produtos, como objetos de colecionismo e brinquedos, além de várias outras referências noutras mídias. Burgess Meredith interpretou o vilão na série de televisão na década de 1960, Batman, e no seu filme, Danny DeVito interpretou uma versão mais grotesca em Batman: Returns (1992). As séries de animação subsequentes, mostram um Pinguim que alterna entre um pária deformado e um aristocrata de grande perfil. A primeira caracterização apareceu na banda desenhada, mais notavelmente na mini-série Batman: The Long Halloween e na sua sequência Dark Victory. Robin Lord Taylor interpreta um Oswald Cobblepot mais novo na série de televisão Gotham. O Pinguim tem sido descrito como um dos melhores vilões de Batman, e um dos melhores em toda a banda desenhada[3][4][5][6][7] e, paradoxalmente, também tem sido referido como um dos menos convincentes.[8][9] O IGN colocou-o na posição #51 na lista dos "100 Melhores Vilões de Sempre da Banda Desenhada".

quinta-feira, 14 de maio de 2020

Batman


Tamanho:70 cm

Quantidade de Folhas:28

Edição:Rafa Cunha


                                          



                                                           
                                                                             
Mercado Pago

Batman é um personagem fictício, um super-herói da banda desenhada americana publicada pela DC Comics. Foi criado pelo escritor Bill Finger e pelo artista Bob Kane, e apareceu pela primeira vez na revista Detective Comics #27 (Maio de 1939). Originalmente com o nome "o Bat-Man", o personagem também é conhecido por vários epítetos como "o Cruzado de Capa" (The Caped Crusader), "o Cavaleiro das Trevas" (The Dark Knight), e "o Maior Detective do Mundo" ( The World's Greatest Detective).[7]

A identidade secreta de Batman é Bruce Wayne, um bilionário americano, playboy, magnata de negócios, filantropo e dono da corporação Wayne Enterprises. Depois de testemunhar o assassinato dos seus pais enquanto criança, Wayne jurou vingança contra os criminosos, um juramento moderado por um sentido de justiça. Wayne treina então a si próprio, tanto física como intelectualmente, e cria uma persona inspirada no morcego para combater o crime: Batman.[8] Batman opera na cidade fictícia de Gotham City, e é ajudado por outros personagens incluindo o seu mordomo Alfred Pennyworth, o comissário da policia Jim Gordon, e outros aliados vigilantes como Robin. Ao contrário da maior parte dos super-heróis, Batman não tem superpoderes; faz uso do seu intelecto de gênio, da sua perícia em artes marciais, da sua destreza física, das habilidades de detective, da ciência e da tecnologia, da sua riqueza, da sua provocação ao medo e intimidação e uma vontade indomável na sua guerra contínua contra o crime. Uma grande variedade de vilões compõem a galeria de inimigos do Batman, incluindo seu arqui-inimigo Coringa.

Batman tornou-se popular assim que foi apresentado, acabando por ganhar a sua própria revista de banda desenhada em 1940, Batman. Enquanto as décadas progrediram, foram surgindo divergências sobre a interpretação do personagem. No final dos anos de 1960 a série de televisão Batman usava uma estética camp, que continuou a ser associada ao personagem durante muitos anos, mesmo depois da série ter acabado. Vários criadores trabalharam no sentido de trazer de novo o personagem de volta às suas raízes sombrias, culminando com The Dark Knight Returns (1986) de Frank Miller, seguido por Batman: The Killing Joke (1988) de Alan Moore e Arkham Asylum: A Serious House on Serious Earth (1989) de Grant Morrison. O sucesso dos filmes Batman da Warner Bros. ajudaram a manter o interesse do público na personagem.[9]


Um ícone cultural americano, Batman já foi licenciado e adaptado para uma grande variedade de media, desde a rádio, à televisão e aos filmes, e aparece em vários artigos de retalho por todo o mundo, como brinquedos e videojogos. O personagem tem intrigado os psiquiatras, com muitos a tentarem entender a sua psique. Em Maio de 2011, o IGN colocou Batman em #2, atrás do Superman, no Top 100 dos "Melhores Heróis de Sempre da Banda Desenhada",[10] tal como a revista Empire na sua lista dos " 50 Melhores Personagens da Banda Desenhada".[11] Batman já foi interpretado tanto no cinema como na televisão por Lewis Wilson, Robert Lowery, Adam West, Kevin Conroy (apenas voz), Michael Keaton, Val Kilmer, George Clooney, Christian Bale, Ben Affleck e futuramente Robert Pattinson.

terça-feira, 12 de maio de 2020

Joker J.P



Tamanho:50cm

Quantidade de Folhas:13

Criação e Edição : Rafa Cunha


                                                          

Joker (no Brasil, Coringa) é um filme de suspense psicológico estadunidense de 2019, dirigido por Todd Phillips, que co-escreveu o roteiro com Scott Silver. Baseado no personagem de mesmo nome da DC Comics, o filme é estrelado por Joaquin Phoenix como o Coringa. Joker é ambientado em 1981, e representa Arthur Fleck, um comediante de stand-up fracassado, que é levado à loucura e se envolve em uma vida de crimes e caos em Gotham City. Robert De Niro, Zazie Beetz, Frances Conroy, Brett Cullen, Marc Maron, Bill Camp, Shea Whigham, Glenn Fleshler, Douglas Hodge e Brian Tyree Henry, entre outros, aparecem em papéis coadjuvantes. Produzido pela Village Roadshow Pictures, DC Films, Sikelia Productions, Joint Effort Productions e Green Hat Films e distribuído pela Warner Bros. Pictures, faz parte da DC Black, uma série de filmes baseados nos personagens da DC separados do Universo Estendido DC. Não há relação com as outras versões do personagem vistas anteriormente no cinema.[4]

O desenvolvimento de um filme independente do Coringa começou em 2016 e foi confirmado em agosto de 2017, depois que a Warner Bros. e a DC Filmes decidiram enfatizar a natureza compartilhada do Universo Estendido DC. Phillips e Silver escreveram o roteiro em 2017, inspirados nas obras de Martin Scorsese e no romance gráfico Batman: The Killing Joke (1988). Scorsese foi ligado à produção no início da produção do filme, mas deixou de lado devido a outras obrigações. Phoenix passou a se envolver com o projeto em fevereiro de 2018, sendo escalado para o papel em julho, enquanto a maior parte do elenco assinou seus contratos em agosto. As filmagens ocorreram entre setembro e dezembro de 2018 em Nova Iorque, Jersey City e Newark. Joker foi o primeiro filme situado no universo Batman a receber uma classificação indicativa R nos Estados Unidos (proibido para menores de 17 anos, mas permitido para adolescentes desde que acompanhados por pais ou responsáveis) pela Motion Picture Association of America, devido ao seu conteúdo violento.[5][6]

Joker estreou no 76º Festival Internacional de Cinema de Veneza em 31 de agosto de 2019, quando recebeu o prêmio máximo do evento, o Leão de Ouro.[7] Foi lançado no Brasil e em Portugal em 3 de outubro de 2019 e nos Estados Unidos em 4 de outubro. A recepção do filme foi polarizada; enquanto a performance de Phoenix, a direção de Phillips, cinematografia de Sher e os valores de produção foram elogiados, o tom sombrio, a forma como distúrbios psicológicos foram retratados e o uso da violência receberam opiniões mais divididas.[8] O filme também gerou preocupação pela possibilidade de inspirar violência no mundo real, como o massacre no cinema de Aurora, ocorrido em 2012, durante a exibição de The Dark Knight Rises. Devido a isso, o filme não foi exibido naquela cidade.[9] Apesar disso, este se tornou um grande sucesso de bilheteria, estabelecendo recordes para um lançamento em outubro. Joker arrecadou mais de US$ 1 bilhão em bilheteria, o que o tornou o primeiro filme classificado para maiores de idade a atingir a marca do bilhão, a sexta maior bilheteria de 2019 e a trigésima primeira maior bilheteria de todos os tempos.

Joker recebeu inúmeros prêmios e indicações. Na 92ª edição do Oscar, o filme recebeu 11 indicações, incluindo Melhor Filme e Melhor Diretor, vencendo em Melhor Ator para Phoenix e Melhor Banda/Trilha Sonora para Hildur Guðnadóttir. Joker foi o segundo filme de quadrinhos indicado na categoria de Melhor Filme, depois de Black Panther ter recebido indicação no ano anterior.